15/11/2013

Rio Parada Funk 2013 terá 12 palcos

Rio Parada Funk

No dia 24 de Novembro acontece na Praça da Apoteose a edição 2013 do Rio Parada Funk evento dedicado a reconhecer o estilo como manifestação cultural carioca. A primeira edição foi em 2011 no Largo da Carioca e 2012 no Arcos da Lapa.

O melhor para quem for é que o evento é totalmente de graça, basta ir ao site do parada funk e imprimir o ingresso.

Mas não é só música que se trata o Rio Parada Funk, também acontece a 2ª Conferência Funk que abordará os temas “Funk: Cultura Urbana Popular” e Rio, Cidade do Funk, em ações sociais / esportivas preparatórias para o evento, realizadas em comunidades pacificadas.

Palcos

Palco 1 – Chapéu Mangueira: baile mais charmoso da Zona Sul, que levou praticamente todos os jovens da década de 90 a subirem a famosa ladeira Ary Barroso para curtir o baile de equipes como DUDA’S, na tradicional quadra Guerreiros do Leme.

Palco 2 – Outro lado da poça: o som do grave das grandes equipes de som ecoou em todo o Estado do Rio de Janeiro e consagrou equipes como Pipo’s e CashBox.

Palco 3 – Baile da Baixada: conhecida pelos grandes bailes de clube, a baixada marcou uma época.  Até hoje o público se emociona ao relembrar dos grandes festivais da região.

Palco 4 – Emoções da Rocinha: a maior favela da América Latina foi internacionalizada por cantores como MC Galo, que pediu a paz e imortalizou para sempre a Rocinha na historia do funk.

Palco 5 – Favela tem Conceito: berço da inesgotável criatividade cultural carioca, a Favela é a raiz do Funk e do Samba.

Palco 6: Clube Balanço e Funk Nacional: todos os dias, às 20h, os funkeiros sintonizavam na Radio Imprensa (102.1) para ouvir o programa Clube do Balanço, com as equipes Kiko’s Disco Funk, Estudio 58, Curtisom Rio e Espiao Shock de Monstro. Hoje, o Funk Nacional exerce este importante papel na Radio Nacional AM.

Palco 07 – Clima dos Bailes: Luis Carlos Nascimento, dono de uma voz marcante, apresentava os grandes clássicos no programa Clima dos Bailes , que marcou uma geração, na extinta Radio Imprensa FM.

Palco 08 – Encontro das Galeras: toca de ouro das montagens, onde djs sampleavam ao vivo e MCs criavam pequenos versos, agitando o galerão.

Palco 09 – Cláudio Rodrigues Mattos (MC Claudinho): um dos maiores MCs de Funk, MC Claudinho – ao lado de Buchecha, cantou e fez todos dançarem o break voador, ao som do inesquecível “ tchugutchugutchacuntchun “ (“Quero te encontrar”).

Palco 10 – Cidinho Cambalhota, Ademir Lemos, Mr. Funky Santos, Luizinho Disck Jockey Soul: os pioneiros do movimento Funk são os homenageados do palco 10, que relembra os grandes sucessos da historia dos funkeiros:

  • Cidinho Cambalhota: apresentador do primeiro programa de funk da TV brasileira, “ som na caixa”;
  • Ademir Lemos: notório artista do Funk, com clássicos imortais como “Rap da rapa”;
  • Mr. Funk Santos: Um dos primeiros DJs de funk brasileiro;
  • Luizinho Disk Jockey Soul: um dos primeiros djs brancos a tocar musica black, nos anos 70, quando lançou o vinil “O som dos Blacks”.

Palco 11 – Tamborzão: representa a nova era do Funk que “cariocou” o movimento, com Mr. Catra e os bondes, criando trilhas sonoras para os dançarinos do atual Passinho.

Palco 12 – Funk Mundial: Apavoramento Sound System: o funk dominou o mundo. Djs de diferentes estilos incorporaram as batidas em seus sets, renovando e internacionalizando o Funk.

Serviço:

Rio Parada Funk
Domingo, dia 24 de novembro de 2013
Das 12h às 20h
Ingressos gratuitos: os ticktes deverão ser impressos no site da Rio Parada Funk
Classificação Etária Livre

Fonte: Jornal Rio Carioca

Quintino Gomes

Quintino Gomes

Editor at Diário do Rio
Defensor do Carioca Way of Life, morou em Jacarepaguá a vida toda, trabalhou na Zona Oeste, na Zona Norte, Centro e Zona Sul. O pai é português e a mãe carioca da Gema, do Bairro de Fátima
Quintino Gomes
Quintino Gomes

agencia b5
Postado por:
Categorias:
Evento

Comente!

Comentários

  1. Thamyres Pessoa, Renata Pessoa, Alexsandra Moraes, Thayane P'essôa, Thayane Pessôa, Nathália Marley, Fernanda Pessôa, Milla Oliveira, Lua Multi Alexya Multi,
    Bora??? Partiu…

  2. Neli Silva de Oliveira disse:

    Estou nessa vou me acabar

  3. Gostaria de ter ido mas não tive informação suficiente, ou não divulgarão direito bom triste mas feliz pois sei que muita gente lutou para dar certo . para o funk não morrer patrimônio cultural respeita o moço patente alta bigode groso

Facebook

Novidades por e-mail

Se quiser receber nosso conteúdo no seu email, inscreva-se no campo abaixo

Social

  • Feed
  • YouTube

Destaque

Fesetival-de-Cores-por-Marcelo-Freire.jpg 21 razões para o Rio ser o melhor lugar para se viver - É importante lembrar o que a Cidade Maravilhosa tem a oferecer e mostrar o porquê dela ter esse título.
© 2012 Diário do Rio de Janeiro. Todos os direitos reservados. Conteúdo e Publicidade do Blog