09/03/2013

Crítica: Restaurante Pobre Juan no Village Mall

Pobe Juan no Village MallAssim que abriu o shopping Village Mall, na Barra, soube que lá teria um restaurante de carnes argentinas (ou seria um restaurante argentino de carnes, não importa), o Pobre Juan e, óbvio, que fiquei doido para conhecer. Então esperei minha médica dizer que estou com glicose e colesterol altos e para me despedir e entrar em uma dieta digna, aproveita a médica ser vizinha do Village Mall, e lá fui eu para o Pobre Juan.

Para quem não sabe o Pobre Juan é um restaurante paulista, com filiais em Sampa, Recife e Brasília, e agora no Rio tem uma casa na Barra e está para abrir em outro shopping. É inspirado nas casas argentinas, com decoração rústica, achei bem parece com o Cabaña de Las Lilas, em Buenos Aires. Claro, os cortes são selecionados, além de um próprio que leva o nome da casa.

De início fiquei admirado em ter fila de espera, era hora do almoço em dia de semana, ou seja, quem trabalha no entorno nos escritórios e empresas da Barra da Tijuca agora vão para lá. Então peguei o pager, e fui rodar pelo shopping, bastante depois e já faminto consegui minha mesa ao lado de um grupo de pessoas que achava que estava em um churrasco no quintal de casa. Não há problemas nisso, só mostra que o Pobre Juan é um restaurante para se divertir e não para curtir a comida.

O atendimento é excelente, bem, a hostess é uma gringa que não conseguia falar meu nome, mas como até o rádio Taxi pergunta não para onde eu quero ir, e sim meu nome, então passa. Não aceitei o couvert, ele é sem graça, não vale o preço, é melhor partir direto para a entrada.

Na entrada pedi uma linguiça de picanha, que é boa, mas nada de especial, se possível peça outra coisa, como a bruschetta, essa de comer de joelhos. Mas não é disso que queremos saber e sim do prato principal, as carnes do Pobre Juan.

Eu pedi logo o corte próprio deles, que é a parte de cima do ojo de bife (ou a capa do contra filé), o Pobre Juan é um corte bem macio e delicioso, mas o cardápio deles é enorme, incluindo bife de chorizo, lomo (mignon), e outros, além de javali, cordeiro, porco e galeto (quem vai no Pobre Juan e pede frango?). O acompanhamento achei meio fraco, um arroz biro biro, da próxima peço um pimentão e cebola assado.

O doce de leite domina o cardápio de sobremesa, então pedi um flan que estava bom, mas já comi melhores. A namorada preferiu um mil folhas de doce de leite com nutella, ela detestou (pelo menos até onde ela pode detestar uma sobremesa);

O Pobre Juan não é pobre na conta (nossa, como eles devem escutar essa piadinha), a namorada e eu bebendo apenas refrigerante deu um pouco menos de R$ 250. Não é impraticável mas também não é para ser um restaurante diário.

Pois, é um bom restaurante, só que o preço nos faz esperar muito mais dele. Dá para voltar mas comendo a sobremesa em outro lugar.

Pobre Juan – Avenida das Américas 3.900
Shopping Village Mall (3º piso) – Barra da Tijuca

Quintino Gomes

Quintino Gomes

Editor at Diário do Rio
Defensor do Carioca Way of Life, morou em Jacarepaguá a vida toda, trabalhou na Zona Oeste, na Zona Norte, Centro e Zona Sul. O pai é português e a mãe carioca da Gema, do Bairro de Fátima
Quintino Gomes
Quintino Gomes

agencia b5
Postado por:
Categorias:
Gastronomia

Comente!

Comentários

  1. [...] pizza deve ter exatos 450 gramas. Além de eu achar os banheiros deles lindos (um detalhe mas o do Pobre Juan é [...]

  2. [...] dos melhores bares e restaurantes do Rio de Janeiro em 2013, sem muitas surpresas. A exceção é o Pobre Juan, com menos de 6 meses no Rio, ter levado o Melhor [...]

  3. […] quem for ao shopping vai poder se lembrar, ao menos na culinária, da Argentina, é só almoçar no Pobre Juan e pedir a sobremesa no […]

Facebook

Novidades por e-mail

Se quiser receber nosso conteúdo no seu email, inscreva-se no campo abaixo

Social

  • Feed
  • YouTube

Destaque

Fesetival-de-Cores-por-Marcelo-Freire.jpg 21 razões para o Rio ser o melhor lugar para se viver - É importante lembrar o que a Cidade Maravilhosa tem a oferecer e mostrar o porquê dela ter esse título.
© 2012 Diário do Rio de Janeiro. Todos os direitos reservados. Conteúdo e Publicidade do Blog